Press "Enter" to skip to content

Itamaraju bate Itapetinga nos pênaltis e conquista o Campeonato Intermunicipal de 2018

Itamaraju e Itapetinga entraram em campo neste domingo (16) com um mesmo objetivo. Ambas as seleções buscavam o tricampeonato da maior competição de futebol amador do país.

Mas, após 90 minutos de tempo regulamentar e uma disputa acirrada de pênaltis, os Itamarajuenses alcançaram o terceiro título (2002, 2004 e 2018) e fizeram a festa no Estádio Juarez Barbosa, o “Barbosão”.

Após a derrota no jogo de ida, em Itapetinga, por 1 a 0, Itamaraju contou com o apoio da torcida para buscar o triunfo pelo mesmo placar. Aos 43 minutos do primeiro tempo, Breno levantou bola na área, o zagueiro deu condição e Naian apareceu por trás para desviar de cabeça e marcar o único gol, que levou a decisão para os pênaltis.

Nas penalidades, os dois goleiros brilharam. Eric defendeu duas cobranças, de Serrote e Juninho. Geovane também pegou duas, de Ley e Miller.

Mas, nas cobranças alternadas, Jucinho desperdiçou, ao chutar para fora, e viu Guilherme converter e garantir a vitória por 5 a 4 para Itamaraju.

 

Seleção de Itamaraju conquista o tricampeonato do Intermunicipal. (Fotos: Geovan Santos/Ligeirinho no Esporte)

O tri dos itamarajuenses foi também o quinto título do técnico Beto Oliveira, sendo o segundo consecutivo. Em 2017, ele levou Eunápolis ao título inédito. Já em 2001, 2004 e 2010 levantou a taça por Coarací, a própria Itamaraju e Porto Seguro, respectivamente.

Após a final, a diretoria da Federação Bahiana de Futebol realizou a entrega das premiações aos campeões e vice-campeões do Intermunicipal 2018. A cerimônia foi comandada pelo presidente da entidade, Ednaldo Rodrigues, o vice-presidente, Ricardo Lima, e o assessor jurídico, Manfredo Lessa.

O troféu “Valdemiro Lima da Silva” (Merica), ex-jogador que atuou como volante no Atlético de Alagoinhas, Bahia, Flamengo e outros clubes do futebol brasileiro, foi entregue à seleção campeã do Intermunicipal.

Já a seleção vice-campeã recebeu o troféu em homenagem ao ex-atleta José Alberto Vasconcelos da Silva (Dendê), que destacou-se como meio-campista no Atlético de Alagoinhas, Bahia, Vitória e Flamengo.

Artilheiro e goleiro menos vazado – Também foram premiados o artilheiro da competição, Pim, de Euclides da Cunha, terceira colocada, que balançou as redes 16 vezes, e o goleiro menos vazado, o jovem Geovane, de Itamaraju, que levou apenas oito gols no certame. O arqueiro, inclusive, foi contratado pelo ECPP Vitória da Conquista e disputará pela primeira vez o Baianão em 2019.

FBF