Ministro relata agressão do MST e PCO na Bahia; Moro determina investigação

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, utilizou o próprio perfil nas redes sociais para denunciar agressões “por membros do MST e do PCO” durante a concessão ao setor privado do Parque Nacional Pau Brasil, em Porto Seguro (BA). Na publicação, é possível ver o carro em que Salles estava sendo cercado por manifestantes. O caso foi relatado ao Palácio do Planalto e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, determinou a investigação do episódio.

Para Salles, o ataque é “uma vergonha”. Ao Estadão, o ministro disse que integrantes do governo ficaram assustados ao ouvirem os relatos de “extrema violência”.

Moro pediu à Polícia Federal que abrisse um inquérito para apurar o fato, considerado por ele como “muito grave”. Segundo o ministro do Meio Ambiente, o companheiro de Esplanada disse que o que houve “é caso de atentado contra servidor público federal no exercício da função”

Em uma publicação no site Causa Operária, ligado ao PCO, os manifestantes argumentam que o carro em que o ministro estava “se colocou contra os manifestantes”. “Os sem-terra reagiram pulando em cima do carro do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A Polícia Militar chegou para reprimir e perseguir a manifestação e os ativistas”, sugere o site.

Bahia Notícias