Número de assassinatos cai 10,4% em 2018

O número de mortes violentas intencionais no Brasil teve uma queda de 10,4% em 2018. Foram 57.341 ocorrências. Em 2017, o país registrou 64.021 casos de assassinatos. Os dados são do 13º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, relatório divulgado nesta 3ª feira pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Essa redução não foi registrada em todos os Estados. Este tipo de crime aumentou no Amapá, Roraima, Tocantins e no Pará.

Um dos casos que mais chama a atenção é o Amapá, que passou de 26 casos de mortes violentas intencionais em 2011 para 480 no ano passado (variação de 1.423%). A taxa de crimes desse tipo a cada 100 mil habitantes disparou para 57,9, um dos índices mais altos do país.

São Paulo segue como o Estado com a menor taxa de mortes violentas intencionais do país. O número absoluto caiu de 4.831 para 4.315 de 2017 para 2018. SP alcançou o menor patamar da série histórica, desde 2011, chegando a 9,5 crimes a cada 100 mil habitantes, contra 10,7 em 2017.

No Rio de Janeiro, que apresenta ainda o pior quadro da região Sudeste, a taxa caiu de 40,4 para 39,1 em 2018, e o número absoluto, de 6.749 para 6.714.

Segundo o relatório, os Estados mais violentos em 2018 foram Roraima (66,6), Amapá (57,9) e Rio Grande do Norte (55,4). Por outro lado, os mais seguros ficam nas regiões Sul e Sudeste, sendo São Paulo (9,5), Santa Catarina (13,3) e Minas Gerais (15,4).

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública considera MVI casos de homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte.

MORTES CAUSADAS POR POLICIAIS
O levantamento também traz o número de pessoas mortas pela polícia. Em 2018, esse número bateu recorde, chegando a 6.220 casos, contra 5.179 em 2017. Isso significa que 1 em cada 10 mortes violentas no país é causada por um policial.

Poder360