Deputado Sandro Régis denuncia estrada esburacada mesmo após quase R$ 30 milhões gastos por Jaques Wagner e Rui Costa

Divulgação

O trecho da BA-120 entre os municípios de Ibirataia e Gandu está em condições precárias de trafegabilidade, conforme fotos e relatos de moradores e trabalhadores da região. As cidades são importantes eixos de desenvolvimento econômico, sendo responsáveis por resultados positivos na recuperação da lavoura do cacau.

Os produtores de cacau, além dos que se dedicam a pecuária, fruticultura e psicultura dependem da BA-120 para escoar a produção, contudo, o governo estadual não tem dado a atenção devida para resolver de forma perene o problema na infraestrutura logística do local. As promessas e medidas adotadas não resultaram em melhorias nas condições de trafego causando prejuízos aos trabalhadores.

“Em tempos de grave crise frear as atividades econômicas é um erro gravíssimo”, afirma o líder do DEM na Assembleia Legislativa, deputado estadual Sandro Régis. “Pior ainda é colocar em risco toda uma população que utiliza a rodovia para diversas finalidades, como para acessar saúde e educação. É uma total falta de respeito com os moradores destes importantes municípios baianos”.

O parlamentar indicou ao governador Rui Costa e ao secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti “uma nova recuperação do trecho”. “Uma nova recuperação porque é importante registrar a incompetência da gestão que vem desde o ex-governador, Jaques Wagner e chega até o atual. Foram gastos quase 30 milhões de reais, sendo aproximadamente R$ 20 milhões em 2012 e R$ 9 milhões recentemente, em obras de recuperação deste trecho. Valor que os dois panfletaram e jogaram para a plateia, mas que de fato foram mal-empregados, pois, como pode ser visto nas imagens e relatos de que convive com os perigos desta estrada, a rodovia está caótica, esburacada, em estado deplorável. Este investimento foi feito de forma eleitoreira. Então, é hora de cobrar solução”, denuncia Sandro Régis.

O deputado ressalta ainda que a Bahia e o povo baiano não podem conviver com promessas não cumpridas para sempre. “Até porque o governador afirma que recuperaram seis mil quilômetros de rodovias, mas se o que fizeram foi igual a este trecho, a única coisa que se tem certeza é que o dinheiro do povo baiano está indo para o buraco”, lamenta o líder do DEM.