Ministério da Economia estuda a proibição de filiação partidária para funcionários públicos

Durante os debates da reforma administrativa, um dos temas discutidos é um dispositivo que proíba servidores públicos de terem filiação político-partidária. A sugestão foi feita por integrantes da equipe econômica do governo que estão envolvidos com a reforma.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, o ministro da Economia, Paulo Guedes e o presidente Jair Bolsonaro ainda não teriam validado a ideia, além de haver dúvidas entre assessores do governo sobre a legalidade da medida.

O secretário de Desburocratização, Paulo Uebel, tem dito em entrevistas que as novas normas só valerão para novos concursados. A viabilidade jurídica da proposta está sob avaliação.