Irã cobra explicações do Brasil por nota de apoio aos EUA

Reprodução

O Irã pediu explicações à diplomacia brasileira, nesse domingo (05/01/2020), sobre o posicionamento do Brasil frente aos acontecimentos, no Iraque, que culminaram com a morte do general Qassem Suleimani. As informações são do jornal O Globo.

Como o embaixador do Brasil naquele país, Rodrigo Azeredo, está de férias, coube à encarregada de negócios da embaixada, Maria Cristina Lopes, representar o governo brasileiro na reunião no Ministério das Relações Exteriores iraniano. A reunião foi confirmada pelo Itamaraty, mas o teor do diálogo não foi revelado. “A conversa, cujo teor é reservado e não será comentado pelo Itamaraty, transcorreu com cordialidade, dentro da usual prática diplomática”, afirmou o Ministério das Relações Exteriores.

A nota
A nota divulgada pelo Itamaraty, na última sexta-feira (03/01/2020), respaldou implicitamente o assassinato do militar pelos Estados Unidos. O ministério condenou várias vezes o terrorismo e, sem citar nomes, usou linguagem diplomática para demonstrar que, para o governo brasileiro, o general iraniano e a própria Guarda Revolucionária poderiam ser classificados como terroristas.