Os Salvadores da Pátria já estão entre nós

Sassá Mutema, personagem de Lima Duarte na novela O Salvador da Pátria, um boia-fria que chegou ao poder

Quanto mais se aproxima o período eleitoral, mais se revela uma figura curiosa da política: o “Salvador da Pátria”. Pessoas que se escondem durante três anos, mas na hora da verdade começam a “mostrar suas asinhas”, propagando que podem resolver magicamente todos os problemas de uma cidade.

Essas figuras obscuras emergem das profundezas e se mostram como defensores do povo, lutando contra uma suposta tirania dos governos estabelecidos. Balela! Em sua maioria são pessoas ressentidas por não terem tido suas aspirações políticas atendidas, como cargo público por exemplo, e iniciam uma verdadeira caça às bruxas, contra os prefeitos ou prefeitas, buscando uma vaguinha no próximo governo.

Em Itagimirim não é diferente, com uma infinidade de oportunistas se aproveitando de situações pontuais para denegrir a imagem e encher de defeitos os governantes, que muitas vezes, eram seus aliados mais chegados. Os tais salvadores se amontoam como pré-candidatos a vereadores e a prefeitos já fazendo suas peripécias, tentando ganhar a atenção do povo.

Enfim, não passam de politiqueiros que fingem se preocupar com as mazelas do povo (quando elas existem) apenas com interesses políticos, já que só tem olhos para o mês de outubro e NÃO para o povo.