Escritório da ADAB de Itagimirim convoca os produtores rurais para realização do recadastramento agropecuário

Em parceria com a Prefeitura de Itagimirim, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura, o escritório local da ADAB faz alerta a todos os produtores rurais do município, sobre a necessidade do recadastramento.

O recadastramento obrigatório de produtores e propriedades rurais da Bahia foi estendido até o dia 31 de dezembro de 2020. O prazo anterior acabaria no dia 15 de junho, porém, em virtude das limitações impostas pela pandemia da COVID-19, o Governo da Bahia, através da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia – ADAB prorrogou o período.

O recadastro agropecuário é obrigatório e de suma importância para as certificações sanitárias do Estado.
“Queremos atingir teto máximo de propriedades cadastradas em Itagimirim, assim como atingimos o topo da campanha contra Febre Aftosa 1ª etapa 2020, por isso estamos trabalhando intensamente para atingirmos essa meta, disse, Lucas Coelho, técnico da ADAB, responsável pelo escritório de Itagimirim.

As informações que chegarem à ADAB vão nortear o planejamento e execução de ações para combate, controle e manejo de doenças e pragas com potencial de afetar rebanhos e lavouras do território baiano.

A Portaria 032 foi publicada na edição do dia 16 de junho no Diário Oficial do Estado revogando o prazo anterior e estabelecendo novas diretrizes.

Com essa revogação os produtores rurais têm até o dia 31 de dezembro para realizar o recadastramento em algum dos escritórios da ADAB declarando seu rebanho de bovinos, bubalinos, muares, asininos, equinos, ovinos, caprinos, suínos, peixes e abelhas, além de declarar também a área e as culturas existentes na propriedade.

ASCOM-Prefeitura de Itagimirim