Prefeito eleito questiona proibição de festas em Porto Seguro

Após ser expedida liminar que proíbe a realização de festas no município de Porto Seguro, o prefeito eleito do munícipio, Jânio Natal (PL), questionou o Governo do Estado, que moveu a ação.

Em nota encaminhada para a imprensa, Natal assumiu o compromisso de junto aos secretários municipais, adotar uma posição “sensata e dentro da realidade sanitária do município”.

Apesar de entender a necessidade de se controlar a pandemia, Natal pediu por um entendimento da esfera estadual que “precisa compreender que Porto Seguro vive 95% do turismo’.

Logo após sua eleição, Natal chegou a dizer que marcaria sua posse para a meia-noite do dia 1º com baixa de decreto de execução imediata que liberaria as festas no município.

A medida também autoriza o Estado a utilizar reforço policial para o cumprimento da decisão, e fixa uma multa pessoal de R$ 300 mil para cada réu que descumpri-la.

A Tarde