Situação é de descontrole na Bahia um ano após a confirmação do primeiro caso de Covid-19 no estado

A Bahia completa, neste sábado (6), um ano da descoberta do primeiro caso de coronavírus no estado e a situação é de total descontrole: aumento de novos casos, recordes de mortes por dia e risco de colapso no sistema de saúde. O primeiro paciente baiano infectado foi uma mulher de 34 anos, residente na cidade de Feira de Santana, que havia retornado da Itália no dia 25 de fevereiro.

Com isso, os gestores decretaram toque de recolher, nova suspensão de atividades não essenciais no que chamam de “lockdown parcial” e buscam viabilizar mais leitos para pacientes com Covid-19.

O estado chegou, nesta quinta-feira (4), à marca de 700.768 casos confirmados da Covid-19 desde o início da pandemia, após registrar 5.985 novas contaminações nas últimas 24 horas, conforme o boletim epidemiológico publicado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab).

Também foram notificadas 111 novas mortes em decorrência da doença nesta quinta, aumentando a média diária dos últimos sete dias, que já era a maior desde a chegada da pandemia no estado. Com isso, a Bahia acumula agora 12.251 óbitos por Covid-19.

Itagimirim

A cidade do sul da Bahia, que levou mais de 100 dias para registrar seu primeiro caso da doença e confirmou o primeiro óbito apenas em dezembro, também está vivendo o pior momento da pandemia, com número elevado de casos ativos. Além disso, 4 novas mortes foram registradas nas últimas semanas, elevando o número de óbitos para 5, apenas dois meses após a primeira morte em decorrência da Covid-19.